Páginas da vida

Essa vida é mesmo incrível, né? Todos os dias nos dá novas oportunidades, abundantes presentes, novas chances. Mas muitos de nós, presos aos nossos problemas, apegados aos nossos passados simplesmente não conseguimos enxergar tanta dádiva.

Foi um gesto simples de virar uma página de uma revista que me fez refletir. Ficamos tantas vezes presos àquela página específica de nossas vidas, que não temos a coragem de deixa-la pra trás e com isso, ficamos presos, parados no tempo, fixos naquele capítulo que já deu o que tinha que dar, que já não nos acrescenta nada de novo, muitas vezes só alimenta o que é ruim.

A vida é assim, como um livro. Que vamos escrevendo com base nas nossas escolhas e com ajuda do destino. Não que as coisas estejam pré-determinadas, nada parecido com isso. Mas o destino sempre nos apresenta inúmeras oportunidades que muitas vezes não conseguimos sequer enxergar. E dependendo do caminho que tomamos, as consequências podem ser boas ou ruins. Não tem como saber, é preciso arriscar. Sair da zona de conforto, que se você for parar para pensar, nem é mais tão confortável assim, apenas cômoda.

E numa tarde ensolarada sábado, na cidade maravilhosa, serenamente virei uma página da minha vida. E o capítulo que acaba de se iniciar traz um frescor, uma vitalidade, uma luz, que aceito com toda a alegria de meu coração. É como se sentisse soprar os ventos das boas novas tocando meu rosto e acariciando meus cabelos. Uma sensação boa de ter as rédeas da vida nas mãos, para que, com toda a liberdade do mundo, possa acelerar para a vida se assim desejar, e quando me cansar ir mais lentamente apenas para apreciar a paisagem e as dádivas que nos são enviadas todos os dias. E acelerar de novo. E rir, e chorar, e brincar, simplesmente viver.

Mal posso esperar para ver o que a vida tem a me oferecer. De bom, ou de ruim. Aceito tudo. Pois tudo pode ser aproveitado, tudo é instrumento de melhorias e aprimoramento daquilo que já sou.

Então, se posso dar algum conselho é: desapegue. Agora mesmo. Liberte-se. A vida é sua, e ninguém pode vive-la por você, e muito menos te dizer como viver. Aceite-se. Seja você. Se orgulhe. Se aprimore sempre. A vida é linda. E é mesmo verdade que depois de uma terrível tempestade, sempre vem a bonança. A tempestade serve pra derrubar e nos ensinar a levantar. Nos torna mais fortes. E a bonança vem para que possamos apreciá-la e agradecer por tudo de bom que recebemos mesmo sem querer.

Desapegue daquilo que não te serve mais, e deixe um novo e emocionante capítulo começar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *